​​​​Ação Cearense de Combate a Corrupção e a Impunidade

Em Crateús, durante a Marcha da Cidadania também foi realizada uma Auditoria Cívica na saúde do município. Nesta Auditoria os ativistas sociais identificaram alguns indicios de irregularidades.


Unidades com espaço físico reduzido quando considerada a população atendida, o que leva ao uso compartilhado das áreas, muitas delas incompatíveis. Ressaltamos que a maioria das unidades funciona em local inadequado, imóveis pequenos e que não tem a menor condição para funcionamento da unidade de saúde.

​A falta de manutenção das unidades compromete significativamente o estado de conservação. Algumas unidades estão em estado deplorável com rachaduras nas paredes, infiltrações, rede elétrica precária e problemas nas instalações de água e esgoto.

​Foram identificados problemas de acessibilidade para portadores de necessidades especiais em algumas unidades, como: ausência de rampas, utilização de pavimentação não apropriada, largura inadequada de portas, sanitários inadequados, e a não definição de vagas exclusivas de estacionamento; 

ACESSE O RELATÓRIO AQUI:

III MARCHA CONTRA A CORRUPÇÃO E PELA VIDA 
CHEGA EM CRATEÚS - 18/01/2017

​I​​​​​II MARCHA DA CIDADANIA - 19 A 21/01 /2016  - ATIVISTAS VERIFICAM PRESTAÇÃO DE CONTAS E FISCALIZAM IN LOCO OBRAS PÚBLICAS

VEJA TAMBÉM - I MARCHA DA CIDADANIA - 2015

RELATÓRIO NA INTEGRA - FOTOS - VIDEOS

III MARCHA DA CIDADANIA - 19 A 21/01/2017 - CRATEÚS/CE

TRANSPARÊNCIA / ÉTICA / PROBIDADE / DESENVOLVIMENTO

  A       C        E        C        C        I 

INSCRIÇÕES PARA O II SEMINARIO

Os ativistas sociais da ACECCI juntamente com os movimentos locais realizaram na cidade de Tauá fiscalizações populares em dezenas de obras públicas. A ação teve com objetivo vistoriar obras que receberam recursos da União, Estados e do próprio município. São obras que começaram e não terminaram, ou obra que não começou. Envolvem diversas áreas: saúde, educação cultura, etc. 


Das 20 obras públicas visitadas no município de Crateús, 18 apresentaram indícios de graves irregularidades. A situação envolve obras inacabadas, paradas ou abandonadas, suspeita de superfaturamento, serviços de baixa qualidade, entre outros. Esse é o balanço após visitas realizadas pelos ativista sociais integrantes da Ação Cearense de Combate à Corrupção e à Impunidade, em parceria com os movimentos e sociedade local.


O resultado na integra esta no relatório e disponível para  download. As visitas foram realizadas entre os dias 18 a 21 de janeiro deste ano, em diversos bairros do município e também nos distritos e Zona Rural. O conjunto dessas obras está orçado em aproximadamente 20 milhões de reais.

ACESSE O RELATÓRIO AQUI:

 VEJA O RELATÓRIO NA INTEGRA DA MARCHA 2017

CRATEÚS E DEMAIS MUNICÍPIOS​​​ 

A III Marcha da cidadania contra a corrupção e pela vida, promovida pela Ação Cearense de Combate a Corrupção e a Impunidade realizada em parceria outras instituições e movimentos da sociedade civil, chegou em Crateús/Ce na tarde do dia 18/01/2017 por volta das 18:00 horas. 


​Logo após a chegada, o grupo se reuniu com representantes de diversos seguimentos da sociedade civil organizada na sede do Sindicato dos Comerciários, para definir um cronograma a ser seguido no município.

Durante os três dias que os ativistas sociais permaneceram em Crateúsl, ocorreram uma série de atividades e auditórias cívicas em obras oriundos de convênio federais, estaduais com recursos próprios do município, Auditoria Cívica na Saúde e visita a Câmara de Vereadores.


Na noite do dia 21/01 foi realizado em praça pública uma aula de Cidadania. O servidor da CGU, Sr. Claudio Santos, proferiu palestras sobre transparência pública, acesso a informações e orientações de como a  população pode fiscalizar e denunciar problemas com os gastos do recurso público.

VEJA TAMBÉM - II MARCHA DA CIDADANIA - 2016

RELATÓRIO NA INTEGRA - FOTOS - VIDEOS

III MARCHA DA CIDADANIA - 19 A 21/01/2017 - CRATEÚS/CE

III Marcha contra a Corrupção E PELA VIDA

CRATEÚS/CE - AUDITÓRIAS E CÍVICAS E FISCALIZAÇÕES

AUDITORIA CÍVICA NA SAÚDE